Mulheres sofrem mais com enxaqueca do que homens

Diz estudo 

Mulheres sofrem mais com enxaqueca do que homens





Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Cefaleia aponta que 18% da população mundial sofre com os sintomas da enxaqueca. A doença, que não corresponde a uma simples dor de cabeça, é mais comum entre as mulheres: a proporção é de um caso em homens para seis em mulheres.
Segundo especialistas, a enxaqueca é uma doença crônica e hereditária, que compromete a harmonia das substâncias químicas que existem no cérebro. Estresse, cansaço, bebida alcoólica, depressão e, sobretudo, tensão menstrual podem intensificar o mal-estar. 

“A dor de cabeça é uma das possíveis manifestações da enxaqueca, provavelmente a mais comum e a mais incapacitante. Mas há várias outras manifestações que não sugerem enxaqueca, a não ser aos olhos de um médico especializado, como dormência em várias partes do corpo; dores abdominais, sobretudo nas crianças; crises de suor frio e de náuseas. Isso tudo manifesta enxaqueca e não necessariamente é acompanhado de dor de cabeça”, explica Abouch Krymchatowski, especialista em cefaleia. 

O médico alerta para o cuidado com os analgésicos e com a automedicação. “O uso regular, de mais de dois dias na semana, de analgésicos piora a enxaqueca, piora a dor de cabeça e ainda traz efeitos colaterais”, diz. 

Além dos remédios receitados pelo médico, quem sofre de enxaqueca deve praticar exercícios físicos e investir em uma alimentação rica em frutas e vegetais.
fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1042343-5598,00-MULHERES+SOFREM+MAIS+COM+ENXAQUECA+DO+QUE+HOMENS+DIZ+ESTUDO.html
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Sejam todos bem vindos!
Deixe seu comentário ele é o que alimenta meu cantinho :)
Vou ler com carinho e responder com alegrias
Bjinhos a todos

Leteia Bispo