Gripe H1N1 na gravidez

Estou grávida. Preciso me preocupar com a gripe H1N1?

Sim. 
A gripe suína, causada pelo vírus influenza A/H1N1, já demonstrou provocar mais complicações e mortes entre as gestantes, embora os cientistas não consigam explicar exatamente o motivo. 

Por isso, as grávidas estão no grupo de risco para a gripe suína e são incluídas nas campanhas de vacinação do governo. Mulheres que deram à luz há menos de 45 dias e crianças de 6 meses até 5 anos também devem tomar a vacina gratuita durante a campanha. 

O risco maior das complicações da gripe suína é para a saúde da mãe, pois ela pode piorar rápido e ficar com pneumonia e dificuldade de respirar. Mas, se a mãe não estiver bem, o bebê acaba sofrendo também. O parto prematuro é um dos riscos. 

Grávidas com sintomas de gripe, principalmente febre, tosse e/ou dor de garganta, devem falar com o médico nas primeiras 24 horas, mesmo que tenham sido vacinadas. O motivo é que o remédio específico para combater o H1N1, um antiviral, funciona melhor se tomado nas primeiras 48 horas da doença. 

É importante ficar sempre atenta para os sinais de alerta de problemas na gravidez. 

Tem algum jeito de evitar a gripe H1N1?

Sim, existe vacina. 



O governo brasileiro tem fornecido a vacina para todas as grávidas, gratuitamente, contra a gripe comum e contra a gripe H1N1 (na mesma picada). Informe-se num posto de saúde. 


Crianças de 6 meses a 5 anos também estão incluídas nas campanhas, junto com mulheres que tiveram bebê há menos de 45 dias, idosos, doentes crônicos, imunodeprimidos, profissionais de saúde e população prisional. 

Leia mais informações sobre a vacina da gripe aqui.

Além disso, medidas simples de higiene podem ajudar a evitar a disseminação da gripe H1N1. São elas: 

  • Lave as mãos com frequência, principalmente antes das refeições. O ideal é usar água morna e sabonete. Esfregue os dois lados das mãos por ao menos 15 segundos e enxágue com bastante água. Quando não tiver acesso a água e sabão na hora, carregue com você um gel anti-séptico para as mãos à base de álcool, ou então lenços umedecidos.

  • Evite colocar as mãos no nariz, olhos ou boca. Você pode até achar que suas mãos estão limpas, mas, se elas encostaram em uma maçaneta, xícara, porta de geladeira ou de banheiro que alguém contaminado tocou, o vírus pode ter sido passado para suas mãos.

  • Vírus podem sobreviver por duas horas ou mais em superfícies como torneiras ou telefones. Por isso, lavar as mãos com frequência é uma medida que ajuda a evitar infecções de um modo geral.

  • Não beije ou cumprimente com as mãos pessoas gripadas. Se não tiver jeito mesmo, lave bem as mãos logo depois.

  • Abra todos os dias as janelas de casa e mantenha os ambientes bem arejados.

  • Evite multidões e locais com concentração de pessoas, especialmente os fechados (isso vale para o transporte público, onde houver surto). Se trabalhar em locais fechados, peça para que as janelas sejam abertas e procure ficar perto delas, no lugar mais ventilado do ambiente.


http://brasil.babycenter.com/a4000028/gripe-h1n1-na-gravidez#ixzz44nHuvXIV
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Sejam todos bem vindos!
Deixe seu comentário ele é o que alimenta meu cantinho :)
Vou ler com carinho e responder com alegrias
Bjinhos a todos

Leteia Bispo